Vulcannus

Pronúncia: \vulkânus\
Dos cinco reinos de Myríade, Vulcannus é o mais poderoso. É regido pela estrela de Caddock, o deus da Guerra, e o elemento sagrado é o fogo.

Vulcannus

Deus: Caddock | Poder: Guerra | Elemento sagrado: Fogo | Capital: Merodraeth | Gentílico: vulcânico | Lema: “O poder devastador.” | Governante: Imperador Griffith, o Longevo | Magos mais poderosos: mulheres

 

História

As lendas mais antigas de Vulcannus contam a história da Guerra de Atrozes. Muito antes da primeira dinastia, parte do território que hoje pertence a este reino era dominado por estranhas criaturas. Selvagens, negras como o mais profundo abismo e mortalmente agressivas, elas dilaceravam qualquer humano ou pistiro que ousasse se aproximar.
Essas criaturas não eram iguais umas às outras. Algumas tinham escamas, outras possuíam asas. Havia tanto bípedes quanto quadrúpedes, e monstros sem patas, apenas com duas caudas longas. Devido a essa heterogenia, eram chamados apenas de atrozes. Com o tempo, a população de atrozes cresceu, e passaram a invadir os territórios adjacentes, em busca de caça.
Liderados pelo grande guerreiro Ethan Rhyfelgrif, os povos de Vulcannus se uniram pela primeira vez, em uma batalha sangrenta, que exterminou toda a população de atrozes. Dizem que a antiga terra destas bestas se localizava no território proibido que hoje é chamado de Vale Pútrido. E conta-se que, um dia, os atrozes surgirão novamente, e assim se dará o fim do mais poderoso reino de Myríade.

Povos

Vulcannus é um reino baseado em preceitos bélicos e totalmente apoiado na magia. As famílias mais influentes são aquelas que possuem um maior domínio sobre o elemento fogo e, consequentemente, patentes mais elevadas no exército. Aqueles que não têm o dom de controlar o fogo são banidos para a área rural, onde trabalham em lavouras para suprir as necessidades do reino na guerra.
Além de humanos, o reino é povoado por pistiros. Estes são seres intimamente ligados ao fogo, que tiveram sua origem no interior dos grandes vulcões do sul. Ainda hoje, quase toda a população de pistiros vive dentro destes vulcões. A família Carnell é a única a viver nas cidades humanas, especialmente em Merodraeth.

Estrela de Caddock

Não apenas uma estrela representa o deus Caddock, mas toda uma constelação. No total, são cinco estrelas que podem ser vistas apenas durante a noite, desaparecendo por completo na madrugada.

Exército de Vulcannus

O exército de Vulcannus é o mais poderoso de Myríade. Ele possui uma classificação para cada patente, de acordo com o número de estrelas ostentadas na farda:
Cabo (nenhuma estrela)
★ Sargento
★ ★ Tenente
★ ★ ★ Capitão
★ ★ ★ ★ Coronel
★ ★ ★ ★ ★ General
*✶ Furioso (estrela de seis pontas)
As cinco estrelas do exército fazem referência às cinco estrelas da constelação de Caddock, e a sexta estrela representa a unidade de Myríade sob um único estandarte, o de Vulcannus.

Cidades

Sollace
Pronúncia: \sôláce\
Pequeno vilarejo na Planície Central de Vulcannus. É onde tem início a jornada de Aisling.

Dawnburg
Pronúncia: \dáun-bãrg\
A maior cidade mercantil da Planície Central.

Porto Tarsyllia
Pronúncia: \tár-ssília\
A única cidade portuária ao norte de Vulcannus. Ponto de descanso para todos os navios que vão a Hynneldor.

Merodraeth
Pronúncia: \mêrôdrá-éf\
A capital de Vulcannus. Cercada de vulcões, possui temperatura escaldante.

Laboratório
Local onde o inventor Balthazar dá prosseguimento a seus experimentos biológicos.

Vale Pútrido
Também conhecido como Solo Proibido, localiza-se na porção nordeste do reino. Foi onde se deu a Guerra de Atrozes.